HOME O BRINCANTE PÚBLICOS CURSOS CONTRATE O BRINCANTE CEDOC EVENTOS NOTÍCIAS CLIPPINGS EQUIPE

PROGRAMAÇÃO ANIVERSÁRIO - CANTOS DA FLORESTA - APROXIMAÇÃO COM O UNIVERSO SONORO INDÍGENA COM BERENICE DE ALMEIDA E MAGDA PUCCI

Instituto Brincante / 04.11.2020


O curso visa propiciar uma aproximação com as culturas dos povos originários, e conscientizar estudantes e professores de música sobre a diversidade sonora indígena, contribuindo para a desconstrução de preconceitos e dos equívocos sobre a vida e história desses povos, herdados ao longo de séculos, promovendo, assim, o respeito e a valorização merecida aos povos originários. Propõe escuta e algumas atividades online com as tradições de alguns grupos indígenas como Kambeba, Krenak, Paiter Surui, Ikolen-Gavião, Guarani, Yudjá, Xavante, Kaingang entre outros.

 

Dessa forma, pretende alimentar o professor com sugestões de atividades lúdicas desenvolvidas com repertório indígena, contribuindo assim para uma melhor atuação em sala de aula referente à temática indígena. Neste curso, abordaremos a diversidade das músicas indígenas no Brasil. Pensando que no Brasil existem 256 povos indígenas que falam mais de 180 línguas, é de se esperar que a diversidade estético-sonora reflita a cultura de cada um deles. No entanto, ainda desconhecemos muito sobre a presença dos povos indígenas, e da sua importância na construção simbólica e identitária do país.

 

Ao focarmos as músicas indígenas, é importante que nós tenhamos consciência dos contextos em que essa música acontece além de buscar compreender outros saberes nos quais a música está imbricada. Entender também a unidade na diversidade, isto é, alguns aspectos comuns que unem as diferentes músicas tradicionais dos povos indígenas, como a funcionalidade, a oralidade, a inter-relação entre os saberes. A música está presente e entrelaçada com os mitos, os rituais, as danças, as artes visuais, as ações do cotidiano.

 

Às vezes, quando cantamos uma música indígena, tendemos a isolá-la de seu contexto, função e aspectos simbólicos, pois nem sempre conseguimos adentrar o imaginário que está por detrás de uma simples melodia [...] O imbricamento da esfera musical com o mundo cosmológico e mitológico revividos nos rituais diversos de cada grupo nos fornece outro conceito sobre a música que, no mundo ocidental, está mais próximo da ideia de entretenimento ou de expressão individual.

 

No entanto, se por um lado, exige de nós uma disponibilidade de estudo para levar essas músicas à sala de aula, por outro, essa amplitude de saberes pode propiciar uma abordagem transdisciplinar muito interessante para uma educação contemporânea. Consideramos importante provocar uma reflexão sobre uma mentalidade que ainda persiste na atualidade de que a música indígena é “pobre”, “primitiva” ou inferior.”

 

Na contemporaneidade, acreditar que uma expressão musical é melhor do que a outra é um conceito totalmente ultrapassado e que, como educadores, temos a responsabilidade de nos posicionar. Sabemos que a música é uma expressão humana que reflete diferentes formas de ver o mundo. Não é universal porque difere de um povo para outro, de um grupo para outro, mas pode ser vista e analisada sob diferentes ângulos e pontos de vista.

 

Outro ponto a ser considerado quando nos adentramos nesse universo indígena é a consciência de que as culturas indígenas não estão paradas no tempo. Elas se transformam como quaisquer culturas do planeta. Sendo assim, vamos encontrar uma série de expressões musicais contemporâneas entre os indígenas brasileiros com diferentes gêneros musicais, como o rap, o forró, sertanejo, gospel, entre outros. O uso de elementos musicais externos reflete o momento atual que os jovens indígenas passam, cada vez mais próximos da urbanidade.

 

Programa dos módulos:

 

MÓDULO 1

Conteúdo: Músicas Indígenas no Brasil

a) Introdução

b) A música entrelaçada a outros saberes

c) As músicas dos Guarani Kaiowa e dos Paiter Suruí

 

MÓDULO 2

Conteúdo: Unidade na diversidade musical

a) Aspectos musicais das culturas indígenas e Instrumentos musicais indígenas

b) As músicas de alguns povos: Ikolen-Gavião, Xavante,Tikuna e Yudja

c) Influências indígenas na música brasileira

 

MÓDULO 3

Conteúdo: Reflexão sobre a inserção das músicas indígenas nas escolas

a) Reflexão sobre músicas indígenas na sala de aula

b) Análise de algumas ideias musicais para a sala de aula

 

 

A QUEM SE DESTINA

Educadores musicais, professores, músicos e interessados em geral. 

 

 

INSCRIÇÕES

Encontros avulsos: 25/11, 02/12 e 09/12

Horário: quartas-feiras das 19h às 22h

Investimento: 
R$90
,00 por encontro

R$245,00 os três encontros (10% de desconto*)

Desconto* de 25%R$67,50 por encontro ou R$202,50 (para alunos do Brincante, agentes comunitários, estudantes, pessoas de baixa renda, negros, indígenas e professores da rede pública - mediante anexo de documento comprobatório na ficha de inscrição)

 

*Descontos não cumulativos.

 

Forma de pagamento: depósito em conta, PagSeguro (aula avulsa) ou PagSeguro (3 encontros)

Plataforma: ZOOM

 
 
INSCREVA-SE
 

 

 
DÚVIDAS
contato@institutobrincante.org.br
11 98794-5190 (telefone e whatsapp)


TAGS: Oficinas
ENVIE PARA AMIGO